Páginas

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Fenearte será aberta nesta quinta às 14h e cinco artesãos de Surubim participam da feira

14ª edição da feira, no Centro de Convenções, terá a renda como destaque

 (Nando Chiappetta. DP/D.A Press)

A renda será o destaque deste ano na 14ª edição da Fenearte, que começa nesta quinta-feira (04), às 14h, e vai até o próximo dia 14, no Centro de Convenções de Pernambuco. Uma galeria com 120 metros quadrados foi criada especialmente para abrigar peças de acervos diversos de artesanatos do tipo renascença, irlandesa, tenerife, bilro, frivolité, singeleza, labirinto, grampada e macramê. Mas, nem só de renda se compõe a feira. No pavilhão estarão concentrados 5 mil expositores que vão colocar sua arte à venda para um público estimado de 300 mil pessoas. A organização da feira acredita que serão fechados negócios em torno de R$ 40 milhões.

Artesãos de todos os estados do Brasil participam da feira. Expositores de 48 países estarão presentes na Fenearte. Entre os estreantes, estandes do Azerbaijão, Bahrein, Butão, Colômbia, Holanda, Irã, Iraque, Myanmar, Panamá e Suriname. O catálogo com contatos de todos os expositores estará à venda por R$ 5.

Além de comprar e apreciar o artesanato, o público pode aprender alguma técnica em uma das oficinas oferecidas no espaço. Interessados podem participar de aulas de confecção de renda renascença e macramê e produção de máscaras e modelagem do barro.


Os empreendedores que participam da Fenearte terão oportunidade de participar de rodadas de negócios. Organizadas pelo Sebrae, contarão com 28 compradores e a expectativa de realização de R$ 4,7 milhões em negócios. Os encontros começam nesta quinta-feira (4) e vão até sábado (6), das 14h às 20h.

A praça de alimentação, na área externa do Centro de Convenções, terá espaço para onze restaurantes que vão atender 150 meses, totalizando 600 lugares. Haverá ainda um café do lado de fora do centro e outro junto à escada do andar térreo. No mezanino será instalado um Restaurante do Neno.

Os organizadores também mais uma vez se preocuparam com a questão ambiental. Todo o material reciclável produzido na feira será doado à Cooperativa de Catadores Profissionais do Recife (Pró-Recife), que fará a comercialização junto às indústrias. O óleo de cozinha também será destinado à reciclagem e mais de 20 mil mudas da Mata Atlântica serão distribuídas no espaço Chapéu de Palha.



P.S: Cinco artesãos de Surubim estarão com um estande na maior feira de artesanato do mundo.

fonte: Diário de Pernambuco (adaptado)