Páginas

quarta-feira, 24 de julho de 2013

16ª Rodada de Negócios da Moda Pernambucana começa hoje


16ª Rodada de Negócios da Moda Pernambucana, promovida pela Acic em Caruaru, deve movimentar 5% a mais que em 2012 com a presença de 500 compradores de várias regiões (Roberto Albuquerque/Divulgacao)
Começa nesta quarta-feira (24) a 16ª Rodada de Negócios da Moda Pernambucana, em Caruaru. O evento é organizado pela Associação Comercial e Empresarial de Caruaru (Acic), em parceria com o Serviço Brasileiro Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e este ano deve movimentar 5% a mais do que no ano passado, com a presença de 500 compradores de várias regiões do país.

“Este ano estamos enfrentando uma crise na região, que tem a ver com um pouco com a seca e um pouco com uma queda na movimentação da economia mesmo. Acho que essa inflação que tanto se fala acabou afetando também o varejo. As vendas dos meses de abril, maio e junho foram abaixo das expectativas, na comparação com os mesmos meses de 2012. Mesmo assim, esperamos 5% a mais em volume de negócios”, explicou Osires Caldas, presidente da Acic.

A Rodada de Negócios da Moda Pernambucana reúne indústrias do Agreste e da Região Metropolitana do Recife (RMR) em Caruaru – uma forma de apresentar o que é produzido principalmente na região do Pólo de Confecções de Pernambuco e comercializar com empresas de todo o Brasil.

Osires Caldas lembra que as indústrias têxteis pernambucanas já foram consideradas especializadas em copiar a moda feita noutras regiões, mas que atualmente se destacam como desenvolvedoras de moda. “Esta rodada vai mostrar a produção para o período da primavera/verão e alto verão e os negócios fechados agora terão repercussão nos próximos meses da indústria local”, acrescenta Caldas.

A organização do evento espera até 1.300 visitantes por dia – um número elevado, quando se pensa que o evento não é aberto ao público e recebe apenas empresários de moda. O Pólo de Confecções do Agreste tem hoje cerca de 15 mil indústrias e o segmento que mais se destaca são os de roupas de jeans (jeanswear). São esperados comerciantes da Bahia, do Ceará, do Piauí, de São Paulo, de Minas Gerais, de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul, entre outros estados.

Segundo a Acic, o Pólo Têxtil de Caruaru movimenta R$ 2 bilhões por ano e geração de 140 mil empregos diretos e indiretos, com produção de mais de 700 mil peças de roupas. Desde que começou, a estimativa é que a Rodada da Moda Pernambucana tenha gerado mais de R$ 130 milhões em negócios.

Fonte: Diário de Pernambuco