Páginas

terça-feira, 1 de abril de 2014

Metade dos empreendedores individuais está inadimplente porque não sabe que tem que pagar impostos

Brasil já tem 3,6 milhões de empreendedores individuais.  Microempreendedores que regularizam suas empresas têm vantagens.

O Brasil já tem 3,6 milhões de empreendedores individuais em mais de 400 atividades, como artesão, costureira, manicure e cabeleireira. Como muitos desses microempreendedores estão na ilegalidade, o Sebrae está fazendo uma campanha para ajudá-los a se formalizarem.

A produção de bonecas da artesã Elaine Llhamas começou depois de uma temporada no Chile. Há quatro anos, ela montou um ateliê onde faz as bonecas, vende e dá cursos. Sem formalização, ela não pode colocar uma placa na porta, não tem direito a previdência e ganha menos do que poderia.
“A maioria dos atacadistas pedem CNPJ, então eu teria condição de ter melhores preços e maior lucro. A maquininha de cartão de crédito facilitaria e daria mais segurança por conta de inadimplentes e seria muito mais cômodo”, afirma a artesã.
Para ter as vantagens de ser um empreendedor individual regularizado é preciso estar em dia com algumas obrigações: pagar mensalmente uma taxa única, de até R$ 42,20, que inclui todos os tributos devidos e declarar imposto de renda todo ano.
Boa parte dos empreendedores individuais está inadimplente não por falta de dinheiro, mas por falta de informação. Muitas vezes, os donos desses pequenos empreendimentos não sabem exatamente quais são suas obrigações. Na campanha do Sebrae, essas pessoas terão a oportunidade de acertar as contas.
Cartilha do Empreendedor Individual. Foto: SEBRAE-MG


Fonte: G1